A Instituição Exames Manual de Exames Postos de Coleta Informações Fale Conosco
Manual de Exames Home / Manual de Exames
Sinonímia: Proteina Tau
Material: Soro
Coleta: Colher sangue sem anticoagulante
Conservação: Ate 5 dias refrigerado entre 2o e 8o C.
Preparo do Paciente: Jejum obrigatorio de 8 horas
Método: NEFELOMETRIA
Interferentes: Hemolise acentuada.
Referência:
{TRANSFERRINA}
{RESULTADO:}[ ] {MG/DL}
VALOR DE REFERENCIA: 202,0 A 336,0 MG/DL
MATERIAL : SANGUE
METODO : NEFELOMETRIA
Comentário(s):
E a principal proteina de transporte do ferro, sendo sintetizada no figado e migrando para regiao beta na eletroforese. Util para diagnostico e manejo de anemias. O teor de transferrina e tradicionalmente mensurado como a capacidade de combinacao da transferrina. Essa aumenta nos casos de deficiencia e diminui nos casos de inflamacoes cronicas, neoplasias e hemocromatose. Atualmente, imunoensaios podem determinar diretamente a transferrina, havendo boa correlacao entre os niveis de transferrina e a capacidade total de combinacao do ferro. A transferrina apresenta um polimorfismo genetico importante. Sua sintese e inversamente proporcional a quantidade de ferro serico. Valores elevados sao encontrados nas anemias ferroprivas, hemorragias agudas, no uso de estrogeno e gravidez (elevacao de 30 a 50%). Deve-se lembrar que a transferrina e uma beta- 1-globulina, sendo um marcador negativo de fase aguda, reduzindo em processos inflamatorios e infecciosos agudos, hipoproteinemia tambem pode causar niveis baixos de transferrina.
 << Voltar
Rua Bias Fortes, 556 - Rua Martins Alfenas, 1648 - Centro - Alfenas - MG | Fone: 35 3292-3130 / Fax: 35 3291-3314